Google tem novas ‘irmãs’: uma empresa de balões e outra de drones

Project Loon
Na imagem, um dos balões de teste do então Project Loon. Foto: REUTERS/Stephen Lam

Soluções disponibilizadas pela Alphabet, a empresa-mãe da Google, continuam a aumentar. Maturidade tecnológica dos projetos levou a esta ‘promoção’.

A família da Google ficou maior. Os projetos de distribuição de internet em zonas remotas por balão – conhecido por Loon – e de entregas feitas por drones – conhecido por Wing – são os novos negócios autónomos da Alphabet. Isto significa que têm os seus próprios diretores executivos e que vão começar a explorar uma estratégia de monetização.

A Google ganha assim duas novas ‘irmãs’. A Loon e a Wing juntam-se à plataforma de vídeos YouTube, à empresa de sistemas de condução autónoma Waymo, à empresa de segurança Chronicle, entre outras, como negócios autónomos.

Loading the player...

Quando um projeto de investigação é ‘promovido’ a negócio independente, significa por norma que já atingiu um estado de maturidade suficiente para que as suas propostas de valor possam ser rentabilizadas.

“Ao contrário de quando começaram como projetos de laboratório, a Loon e a Wing já não parecem tão malucas – e graças aos seus anos de trabalho e de testes no mundo real, vão agora tornar-se em dois negócios independentes”, escreveu Astro Teller, o líder dos Google X Labs, a principal unidade de investigação da tecnológica.

Foi ainda anunciado quem vai ficar à frente dos novos projetos: James Ryan Burgess vai ser diretor executivo da Wing e Alastair Westgarth vai ser o diretor executivo da Loon.

Além da passagem a negócios independentes, não foram anunciadas novidades nos produtos desenvolvidos por cada um dos projetos. O que se sabe é que no relatório de contas da Alphabet vão contribuir para a divisão ‘Outras apostas’.